PM do DF chama modelos plus size de ‘leitoas’; corregedoria investiga

receba as atualizações do site no seu email é grátis. Digite seu email na caixa e clique em receber , não se esqueça de confirmar a inscrição no email cadastrado


Corregedoria da Polícia Militar do Distrito Federal abriu sindicância para apurar denúncia de que um policial teria usado sua página pessoal nas redes sociais para ofender as modelos plus-size que tiraram fotos de lingerie em frente ao Congresso Nacional na semana passada. No post, ele chama as mulheres de “saco de toucinho”, “leitoas” e “criaturas bizarras”.

A publicação do PM foi apagada pouco depois, mas centenas de usuários copiaram a imagem e divulgaram mensagens de repúdio ao policial. O G1 ligou para o 28º Batalhão, no Riacho Fundo, onde o policial é lotado, e foi informado de que o militar está de licença médica com uma doença muscular degenerativa. A reportagem deixou contato telefônico com o responsável e pediu que o PM entrasse em contato, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

posts-2

Fotografada em frente ao Congresso, a Miss Plus Size DF, Janaína Graciele, disse que vai entrar com uma ação na Justiça e na Corregedoria da PM para que o militar seja punido pelas ofensas que fez. “Achei um absurdo. A gente já esperava críticas, mas as ofensas dele não foram apenas críticas. As palavras que ele usou foram extremamente cruéis, foram palavras de baixo calão. Ofendeu mesmo, e não vamos deixar quieto”, disse.

A advogada Vanusa Lopes não conhecia as modelos quando, indignada, compartilhou a publicação do policial. Ela disse que foi procurada pelas misses e que vai representá-las na Justiça. “Vamos ingressar com uma ação penal por crime de injúria e difamação e, certamente, pedido de indenização para as próprias modelos”, diz. “Qualquer mulher que se sinta gorda e que tenha se sentido ultrajada pelas agressões pode entrar na Justiça contra ele, porque ele já começa o texto dizendo que a pior obra de engenharia de Deus foi a mulher gorda.”


Em nota, a Polícia Militar afirmou que é contra qualquer manifestação preconceituosa e que apoia diversas iniciativas de combate ao preconceito. “A Corregedoria da PMDF apura se o perfil é realmente de um policial militar. Caso seja provado que a autoria é de um integrante da corporação, o fato será apurado de acordo com a lei”, diz trecho (veja íntegra da nota no fim do texto).

Também “plus-size”, a empresária Rayanni da Costa, de 25 anos, conta que tem amigos em comum com o policial, e que, no passado, a irmã dele já quis apresentar os dois. “Cheguei a conhecer os pais dele e convivi bastante com a irmã dele. Inclusive, ela falava bastante dele e dizia que ele iria ficar maluco se me conhecesse, porque ele é louco por gordinhas. Ela dizia: ‘Ai, amiga, se ele te ver não vai te deixar em paz, ele gosta de gordinhas.”

Rayanni diz que também pretende entrar com uma ação na Justiça por danos morais contra o policial. “Me senti extremamente ofendida. É inaceitável. Não quero dinheiro, indenização, simplesmente quero que alguém pare ele, porque ele se acha no direito de falar o que quiser”, afirma.

“Não dá para acreditar que um ser humano seja capaz de falar isso, ainda mais sendo policial. Imagina se eu passar por algum tipo de transtorno, tiver a casa assaltada e chamar a polícia? Tenho a sensação que se for ele a atender a ocorrência, ele vai me deixar morrer.”

Casada e mãe de uma menina, a empresária diz que apoia o protesto das misses. “Com certeza me senti empoderada. Apoiei, achei justo. Sou gorda e não tenho nenhum complexo com isso. Não tenho aquele ideia de que o biotipo de mulher é ser magra, ser bonita. Me acho bonita como sou, tenho a autoestima bastante elevada.“

Impacto positivo
Apesar das críticas, a Miss Plus Size DF diz que a repercussão do ensaio foi muito mais positiva do que negativa. “Não esperava tanto. A reação das pessoas tem sido muito positiva. Recebo mensagens a todo momento de mulheres que não estudavam mais, não trabalhavam, não saíam de casa, e que de repente tiveram o incentivo de voltar à vida”, afirma. “Fico feliz que a gente conseguiu passar que tem que ser feliz, independente do IMC [Índice de Massa Corpórea] de cada um.”

O ato das misses foi realizado em protesto contra a gordofobia, depois que duas delas ouviram do recepcionista de um hotel da capital que não caberiam juntas em uma cama de casal.

“Nota da Polícia Militar do DF

A Polícia Militar do Distrito Federal reitera que é contra qualquer manifestação preconceituosa. A instituição apoia diversas iniciativas de combate ao preconceito.
A Corregedoria da PMDF apura se o perfil é realmente de um policial militar.
Caso seja provado que a autoria é de um integrante da Corporação, o fato será apurado de acordo com a lei.
A Polícia Militar do Distrito Federal não tolera nenhuma manifestação que possa denegrir a imagem de quem quer que seja.”

FONTE G1

4 Responses to PM do DF chama modelos plus size de ‘leitoas’; corregedoria investiga

  1. maria disse:
    eu li o comentario acima sobre o pm, eu acho que ele deve ter tido alguma decpção amorosa com alguma gordinha porque eu nunca vi uma pessoa odiar tanto uma pessoa obesa elas não estava prejudicando ninguem, eos outros se encomodam tanto, ele realmente teve uma decpção muito grande de um amor não correspondido de uma mulher gorda.
  2. Malena Melém Assunção. disse:
    Que absurdo! É inaceitável isso! Moro em Macapá-AP e gostaria de saber como faço para, também denunciar e processar esse “cidadão?”. Eu e minha filha lemos a reportagem e ficamos horrorizadas com tamanha falta de respeito, pois , somos gordas, trabalhamos e estudamos, para contribuir com o nosso país e não aceitamos que gente dessa laia reporte-se a nós, dessa maneira, exijo que a justiça seja feita!
  3. Anede de Cássia Figueiredo disse:
    Quando um bandido “queima” um mal caráter desses, a farda que ele injustamente ostenta faz dele um herói. Com certeza ele deve ter sofrido algum trauma com pessoa obesa, a mulher obesa traiu ele com outro de bom caráter, a mãe obesa chifrou o pai, ou foi estuprado por um veado obeso, cretino!
  4. Adriana Mares disse:
    Realmente lamentável esse cidadão dizer tantas coisas horríveis sobre nós gordinhas , não quero nem imaginar se um dia ele tiver uma filha gordinha, do jeito que ele é louco é capaz de estragar a vida dela pra sempre, que a justiça seja feita, não tem coisa pior do que você estar passado e alguém fazer algum comentário mesmo que não diretamente pra você , ou ficar te olhando de cima a baixo , confesso que as vezes isso me deixa bem frustada mas respiro fundo e sigo em frente, pois sou um pessoa do bem não tenho preconceito com ninguém , pois sei o quanto dói isso, e não sou melhor que ninguém pra julgar os outros, e nem tenho porque julgar, agora esse cidadão merece ser julgado e punido com toda certeza. O que aqui você planta aqui você colhe, ninguém fica impune , pode sim ficar impune pela nossa “justiça” que é bem falha , mas a justiça de Deus essa sim é certa, ele há de fazer justiça. eu tenho pena desse cidadão por ter mal dito sobre nós obras do SENHOR , e por não conhecer o SENHOR, porque quem o conhece sabe , que ele pediu para não julgar e nem maldizer ninguém. Não julgue , e não serás julgado. é isso , e amigas não se deixem abalar por causa de um ser lamentável como esse . rs bjs fiquem com Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.